Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

dez segundos

uma mulher, sempre à procura de se melhorar, com algumas coisas para dar e muito para receber.

dez segundos

uma mulher, sempre à procura de se melhorar, com algumas coisas para dar e muito para receber.

25
Jul17

três amores

miss queer

de acordo com este artigo, vivemos [pelo menos] três grandes amores na vida.

vivi um e saltei logo para o segundo. será que ainda vou a tempo de voltar atrás e viver o primeiro tipo de amor? (a não ser que insira o D. neste capítulo.) ou vou saltar logo para o terceiro? não me parece má opção...

e vocês, o que pensam disto?

24
Jul17

o casamento

miss queer

um mês antes morreram os tios do noivo.

dois dias antes do casamento, a mãe do noivo teve uma paragem cardíaca. por sorte, a irmã - que é enfermeira - conseguiu atuar a tempo e tudo correu bem. porém, apesar de ter conseguido ir ao casamento, esteve pouco tempo, sem se sentir bem...

arrisco a dizer que a diversão foi maioritariamente da família da noiva.

nós, família do noivo, apesar de estarmos muito felizes com o casamento, não conseguimos deixar os acontecimentos menos bons de lado.

 

mas vamos a coisas mais alegres! a quinta é muito bonita - com uns degraus assassinos! - e foi um espaço muito bem escolhido.

a noiva, que é uma mulher muito bonita, escolheu um vestido que marca pela diferença e que acentuava a beleza natural dela.

quanto aos restantes modelos... havia para todos os gostos! de vestidos compridos a calções e top. nos homens, predominava o fato, mas também havia quem estivesse de calças de sarja, polo e ténis ou até de... calções e havaianas.

quanto ao rapaz que me beijou o ano passado... como já era de prever, não presta. logo após a namorada perder os pais, terminou o namoro, pois tinha outra mulher. assim, não esteve presente no casamento.

o outro rapaz... decidiu levar o namorado ao casamento, o que motivou uma discussão, mas também me mostrou que as primas da mãe têm a mente mais aberta do que mostravam. de acordo com elas «faz-lhes confusão, mas respeitam, pois é uma coisa natural». curiosamente, são as mais novas que têm sorrisos de gozo ao referirem-se ao namorado do D. azar o delas!

houve também espaço para o cante alentejano! somos uma família em que há boas vozes e, numa tentativa de animar o ambiente, reunimo-nos em volta de uma mesa e soltámos os rouxinois que há em nós.

dançar, só dancei com a noiva e com a minha R.

 

foi um momento bem passado, apesar de tudo. comparativamente ao do ano passado, não houve a mesma festa, a mesma alegria, mas os acontecimentos recentes a isso conduziram e a noiva compreende. o noivo, infelizmente, estava tão triste quanto nós.

 

21
Jul17

em preparativos

miss queer

amanhã é o dia do casamento.

entre apreciar os modelos que por lá desfilam, desfrutar da companhia da família e dos amigos (que são como família) e fugir dos meninos, quero é divertir-me e dançar até quase de manhã!

ah, claro, e que os noivos sejam tão felizes como têm sido até aqui.

 

bom fim de semana, meus queridos!

20
Jul17

elogios

miss queer

hoje que a minha L. está a repetir o exame (não te desejo sorte. espero que te concentres, que te lembres de tudo aquilo que te disse e que leias atentamente o enunciado.), deixo-vos um dos elogios que ela me fez, quando a estava a ajudar a escrever uma composição:

escreves tão bem! tudo em ti é tão poético!

poético? eu? ainda não assimilei esta informação... mas que soou bem, soou!

 

p.s.: parabéns, mamã!

18
Jul17

elogios, educação e cenas

miss queer

wp_ss_20170714_0002.png

há algumas pessoas que pensam que só porque uma pessoa é educada com elas ou as elogia é porque tem interesse ou as quer comer. errado!

 

dou-vos o exemplo da R. a R. foi da minha turma na faculdade.

eu tenho a mania de olhar para as pessoas. homens e mulheres. por me sentir um bocadinho culpada de ter feito os meus pais gastarem dinheiro no curso de enfermagem, quando fui para o outro curso, tentava chegar sempre a horas às aulas. quando as restantes pessoas entravam na sala, olhava, numa de ver quem é que tinha chegado.

a R. chegava sempre atrasada às aulas (porque saía tarde do trabalho). eu olhava para ela. mas ela não via que eu também olhava para os outros. conclusão brilhante: a miss queer está interessada em mim! e foi dizer à namorada. e nós nunca tínhamos trocado mais do que sorrisos ou um simples olá.

algum tempo depois, eu e a R. aproximámo-nos. por acaso, no meio das 19 pessoas da turma, ela foi a única pessoa que realmente foi importante para mim. quando ela me contou que, ao ver-me olhar para ela, tinha pensado que eu estava interessada, que até tinha comentado com a namorada e que, por causa disso, em todas as discussões o meu nome estava lá metido... não preciso dizer que perdeu toda a importância que tinha, pois não?

além disso, sempre que vou ao el corte inglés, tenho de levar com os olhares da atual namorada da ex da R., que ficou a saber da história. e nunca tive o menor interesse nela, imaginem se tivesse tido!

 

se há coisa que não suporto é bocas e cenas destas por ser educada ou simpática com alguém. eu sou assim. se sou mais com uma pessoa do que com outra, é simplesmente por ter mais ligação com essa pessoa. é tão estúpido que comecem a tirar conclusões!

se alguém é educado, simpático ou vos elogia, fiquem gratos por isso. sem verem segundas intenções!

17
Jul17

leituras

miss queer

quando, no meu grupo, decidimos ler este livro, alguém disse que este autor é «a arte do tédio». eu não concordo. gostei! eu que não sou propriamente a pessoa mais romântica do mundo, derreti com o desenrolar dos amores existentes.

 

segue-se este, que é obrigatório no próximo ano letivo e que ainda não li! querido Saramago, veremos se continuamos amigos!

14
Jul17

o estafeta

miss queer

a minha mãe faz anos na próxima semana.

como o meu pai não compra prenda sozinho, encomendei um artigo na primor. enviaram-me um email na quarta ao fim da tarde a avisar que tinha sido expedido.

nunca imaginei que ontem, antes das 10h, tivesse um estafeta a tocar-me à porta para entregar a encomenda!

acontece que: ainda não tinha levantado o dinheiro para pagar e ainda estava na cama! estava despenteada (não que no meu caso isso seja uma catástrofe).

e está calor... o meu pijama não é próprio para abrir a porta a um estafeta. (ou a qualquer pessoa desconhecida!) e agora podíamos dar início a uma daquelas histórias manhosas com o estafeta, mas não vai acontecer. porquê? sim, ele é giro e muito simpático. e fala bem! (sim, isto é importante.) disse que não havia problema em não ter o dinheiro e que voltaria cá hoje à mesma hora.

mas falhou logo no primeiro encontro! já está atrasado. pus o despertador para estar bonita para o receber (não ia estar novamente de pijama!) e ele deixou-me pendurada!

mas o encontro de ontem foi um momento... marcante. e pelo qual passei o dia a ser gozada pela minha irmã. o que ainda continua a acontecer hoje... irmãs mais velhas, pfff!

Pág. 1/3