Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

dez segundos

uma mulher, sempre à procura de se melhorar, com algumas coisas para dar e muito para receber.

dez segundos

uma mulher, sempre à procura de se melhorar, com algumas coisas para dar e muito para receber.

28
Jul17

morte

miss queer

nos últimos tempos fui a mais velórios e funerais do que aqueles que gostava.

ontem fui ao velório do pai de uma amiga. mais uma pessoa a quem o cancro apanhou. começou no estômago, mas rapidamente se estendeu aos intestinos, ao fígado e à bexiga.

o relato das últimas semanas de vida (entre o diagnóstico e a morte foram apenas 25 dias) foi de um sofrimento que não desejo a ninguém. nem ao ser que mais desprezo neste mundo.

o diagnóstico podia ter sido feito mais cedo, mas o senhor não quis fazer uma endoscopia. sim, é um exame horrível - falo por experiência própria -, mas podia ter-lhe dado mais algum tempo, mais alguma qualidade de vida.

no que toca a saúde, não se desleixem! qualquer sinal de que algo não está bem, vão ao médico. e façam os exames e os tratamentos, por muito dolorosos ou o que quer que sejam.

27
Jul17

angariação de fundos na blogosfera

miss queer

já conhecem a Cynthia, do blogue Bitaites da Cy?

a Cynthia contactou-me para uma iniciativa que abracei logo: ajudar os outros!

conhecem o projeto Luta por um sorriso? não? eu também não conhecia, mas podem ler mais sobre ele na página do facebook do projeto. foi fundado pela Cynthia e como diz na página, tem como objetivo:

ajudar e dar apoio a famílias carenciadas, monoparentais, desfavorecidas, com especial incidência nas que têm crianças no agregado familiar.
 
a Cynthia está a organizar uma angariação de fundos e aquilo que vos venho pedir é uma pequena contribuição, de 1 € ou aquilo que puderem dar, para ajudar estas famílias, nesta causa tão bonita e numa realidade que todos nós, infelizmente, conhecemos.
quem quiser e puder ajudar, pode contactar a Cynthia no blogue dela ou através da página de facebook!
26
Jul17

nomes carinhosos

miss queer

a minha família é alentejana.

o avô do noivo deste ano e da noiva do ano passado, que são irmãos, era conhecido como B. Bolacha.

o marido da minha prima tem o número dela gravado como Bolachinha Alentejana.

a mulher do meu primo diz que quer tentar fazer uma bolachinha [inserir nacionalidade do país onde estão a passar a lua de mel].

derreti ao ouvir isto! além de fugir ao comum e aos nomes pirosos que normalmente se usam, é tão fofinho!

25
Jul17

três amores

miss queer

de acordo com este artigo, vivemos [pelo menos] três grandes amores na vida.

vivi um e saltei logo para o segundo. será que ainda vou a tempo de voltar atrás e viver o primeiro tipo de amor? (a não ser que insira o D. neste capítulo.) ou vou saltar logo para o terceiro? não me parece má opção...

e vocês, o que pensam disto?

24
Jul17

o casamento

miss queer

um mês antes morreram os tios do noivo.

dois dias antes do casamento, a mãe do noivo teve uma paragem cardíaca. por sorte, a irmã - que é enfermeira - conseguiu atuar a tempo e tudo correu bem. porém, apesar de ter conseguido ir ao casamento, esteve pouco tempo, sem se sentir bem...

arrisco a dizer que a diversão foi maioritariamente da família da noiva.

nós, família do noivo, apesar de estarmos muito felizes com o casamento, não conseguimos deixar os acontecimentos menos bons de lado.

 

mas vamos a coisas mais alegres! a quinta é muito bonita - com uns degraus assassinos! - e foi um espaço muito bem escolhido.

a noiva, que é uma mulher muito bonita, escolheu um vestido que marca pela diferença e que acentuava a beleza natural dela.

quanto aos restantes modelos... havia para todos os gostos! de vestidos compridos a calções e top. nos homens, predominava o fato, mas também havia quem estivesse de calças de sarja, polo e ténis ou até de... calções e havaianas.

quanto ao rapaz que me beijou o ano passado... como já era de prever, não presta. logo após a namorada perder os pais, terminou o namoro, pois tinha outra mulher. assim, não esteve presente no casamento.

o outro rapaz... decidiu levar o namorado ao casamento, o que motivou uma discussão, mas também me mostrou que as primas da mãe têm a mente mais aberta do que mostravam. de acordo com elas «faz-lhes confusão, mas respeitam, pois é uma coisa natural». curiosamente, são as mais novas que têm sorrisos de gozo ao referirem-se ao namorado do D. azar o delas!

houve também espaço para o cante alentejano! somos uma família em que há boas vozes e, numa tentativa de animar o ambiente, reunimo-nos em volta de uma mesa e soltámos os rouxinois que há em nós.

dançar, só dancei com a noiva e com a minha R.

 

foi um momento bem passado, apesar de tudo. comparativamente ao do ano passado, não houve a mesma festa, a mesma alegria, mas os acontecimentos recentes a isso conduziram e a noiva compreende. o noivo, infelizmente, estava tão triste quanto nós.

 

21
Jul17

em preparativos

miss queer

amanhã é o dia do casamento.

entre apreciar os modelos que por lá desfilam, desfrutar da companhia da família e dos amigos (que são como família) e fugir dos meninos, quero é divertir-me e dançar até quase de manhã!

ah, claro, e que os noivos sejam tão felizes como têm sido até aqui.

 

bom fim de semana, meus queridos!

Pág. 1/3