Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

dez segundos

uma mulher, sempre à procura de se melhorar, com algumas coisas para dar e muito para receber.

dez segundos

uma mulher, sempre à procura de se melhorar, com algumas coisas para dar e muito para receber.

04
Abr17

a culpa é sempre do...

miss queer

num dia como estes, o meu antigo eu pegaria no telemóvel, escolheria uma das miúdas que sabia já estar conquistada, teria uma noite de sexo em que descarregaria as frustrações e amanhã eu seguiria a minha vida, como se nada fosse, mas teria dado esperança a uma excelente pessoa, que não merecia que eu o fizesse. não que o meu eu do passado se preocupasse com isso. não que ela se importasse de ser usada desta forma. até porque eu era cabra ao ponto de as tratar tão bem, que elas não seguiam em frente. ou será que não seguiam em frente porque não havia realmente alguém melhor?

 

quando a conheci, era só mais uma conquista, mais uma com quem iria passar uma noite na cama. mas ela mostrou-me as fragilidades. e as coisas em comum são muitas. o que é isto? tenho uma coisa a bater no peito! não, para! não pode ser! mas foi. apaixonámo-nos. ela é o meu grande amor. mas há amores que não podem ser vividos.

com ela aprendi que consigo entregar-me a alguém. que me consigo apaixonar. mas tirou-me a espontaneidade. já não sou aquela miúda sedutora (tinha uma certa piada). já não consigo ir para a cama com alguém por quem não tenha sentimentos. e isso hoje dava-me tanto jeito!

 

gosto muito do que me ensinaste... mas, por favor, devolve-me o que me tiraste!

 

(isto é só um desabafo, num dia em que estou frustrada com o trabalho e em que preciso descarregar.)

16 comentários

Comentar post